Foi um ano que mostrou com propriedade a incapacidade do nosso sistema para corrigir processos com problemas. Quando falo sistema, estou falando de um poder judiciário lento, leniente, corrupto e ineficiente, estou falando de uma empresa que está completamente desconectada da segurança de processo e um governo federal paquiderme que demora ao limite para reagir.
Seguimos com as barragens em processo de desativação e planos de emergência inócuos sendo montados. Tudo em passo de tartaruga e o governo paquiderme segue olhando sem reagir adequadamente. Tenho absoluta convicção que se fosse visitar estas barragens acharia um caminhão de furos que ainda perduram porque não fizeram a análise de risco com seriedade.

O fato é que estamos com líderes fracos para este tipo de evento. Pessoas que passaram a vida priorizando resultados financeiros com o foco único e somente das suas carreiras profissionais. Este tipo de pessoa quando encontra um problema como este, não consegue achar a solução adequada porque no seu arsenal não existem as palavras saúde, segurança, meio ambiente e proteção das pessoas como se fossem seus filhos. Precisamos mudar a nossa postura como sociedade, se não fizermos este esforço nunca seremos um povo de 1° mundo.